XXIV Encontro Nacional Opel Clássico

Decorrendo no fim-de-semana de 4 e 5 de novembro pelo concelho da Azambuja, o COCP realizou o seu 24º Encontro Nacional.
A vila da Azambuja, terra de longa tradição Opel, acolheu, no sábado, a cerca de vintena de Opelistas que se deslocaram nos seus belos clássicos resistindo às ameaças de intempéries várias anunciadas, abarcando desde os anos 50 (Olympia Rekord), aos anos 60 (Kadett A Sedan e CarAvan, e Kadett B), 70 (Kadett B e Ascona A 1,9SR), 80 (Ascona C) e 90 (Kadett E).
A concentração dos participantes deu-se no largo fronteiriço à Câmara Municipal, tendo sido gentilmente recebidos pelos elementos da Câmara: a vereadora Ana Coelho e os Técnicos Nuno Nobre e Carlos Regateiro, tendo estes dois últimos sido nossos companheiros durante todo o evento.
O programa, muito bem elaborado pelos Técnicos da Câmara teve início com a visita da Igreja Matriz de Santa Maria de Azambuja, edificada na primeira metade do século XVI, dentro do Maneirismo Português. Nota ainda para o pelourinho situado no largo onde estacionavam os Clássicos.
Motores em marcha para um percurso pela vila, saudando os Azambujenses, para depois a caravana seguir para a visita à Igreja do Convento de Santa Maria das Virtudes, de pequena dimensão, mas carregada de História e reluzente depois do restauro efectuado pela Câmara.
Próxima paragem em Vale do Paraíso, onde os Clássicos chegaram bem lavados pela chuvada que não tirou a boa disposição aos participantes. A Igreja de Nossa Senhora do Paraíso maravilhou os visitantes pela sua beleza, bem “adornada” pelas entusiastas explicações de um elemento da Confraria local.
Após a prova do “bolo do casamento”, seguimos para uma muito interessante visita ao Centro de Interpretação Casa Colombo, situada no local onde o Rei D. João II recebeu o navegador genovês. Os belos painéis interpretativos salientaram a excelente explicação dada por Nuno Nobre, tal como já tinha sucedido nas visitas anteriores.
Após a manhã plena de boa Cultura, os participantes já necessitavam de reabastecer, o que aconteceu com o excelente almoço no restaurante Oficina dos Sabores, perto de Aveiras, onde a sala privativa proporcionou um excelente ambiente.
O programa da tarde iniciou-se com a deslocação na direcção da União de Freguesias de Manique do Intendente, Maçussa e Vila Nova de São Pedro, através de uma bonita paisagem rural. A primeira paragem foi junto à ponte D. Maria I, primeira obra de Pina Manique, tendo Nuno Nobre feito o enquadramento histórico do local.
No horizonte já se delineava a Igreja Palácio em Manique do Intendente, para onde se dirigiu a caravana, para a visita à monumental Praça dos Imperadores, à Casa da Câmara e Cadeia, a que se seguiu a Igreja Palácio em estilo neoclássico de finais do século XVIII.
Chegando o fim de tarde, os Opelistas rumaram a um evento de outro tipo cultural: a prova de vinhos na adega Batoréu, em Aveiras. Recebidos pelos seus responsáveis, os participantes começaram por se deliciar com o ambiente clássico da sala, com vários equipamentos antigos de tratamento de vinho. Seguiu-se a “prova de resistência” pela prova de quase uma dezena de variedades da produção vinícola da adega, acompanhada de alguma comida, para ir absorvendo os preciosos líquidos…
O dia de sábado finalizou no Ouro Hotel, com um apetitoso jantar, uma amena cavaqueira e uma boa noite de descanso.
O domingo amanheceu solarengo, prometendo uma excelente meteorologia para o passeio de barco para a segunda parte da manhã, tendo a primeira parte sido preenchida pela excelente visita ao Museu Municipal Sebastião Mateus Arenque. De muito boa concepção, com várias áreas de exposições temáticas, retratando as diversas vivências da população local, desde a agricultura - com a mostra de várias máquinas de trabalho da terra -, às actividades piscatórias e aeronáuticas, ao espaço do Sagrado e ainda uma referência à fábrica da Opel, entre outros temas de muito interesse, a que acresceram as sempre completas e competentes explicações dos Técnicos da Câmara, Nuno Nobre e Carlos Regateiro.
A segunda parte da manhã foi preenchida por um magnífico passeio num barco típico da região (propriedade da Câmara, a qual se encarregou da sua recuperação), através da Vala de Azambuja, percorrendo belas paisagens em ritmo suave e com uma surpreendente e alegre animação a bordo, com declamação e cantar de temas típicos da região.
Para terminar mais esta bela jornada de confraternização do COCP, seguiu-se o almoço no Pavilhão GDA para descoberta e degustação da iguaria local: o Torricado, feito com base num excelente pão cozinhado de maneira saborosa e acompanhado com bacalhau ou febras. Para “sobremesa”, tivemos o excelente e alegre convívio entre os Opelistas, seguido de regresso às suas origens.
Ficam os agradecimentos à Câmara Municipal da Azambuja, nas pessoas do Sr. Vice-Presidente António José Matos, e dos Técnicos Nuno Nobre e Carlos Regateiro, que acarinharam este evento, elaboraram o excelente programa e nos acompanharam durante os dois dias com competentes e sempre muito interessantes explicações durante as várias visitas.
Agradecimentos aos Sócios que participaram neste 24º EN do nosso Clube, não se intimidando com “as várias molhas” que foram caindo, sempre com boa disposição e são ambiente de convívio, e aos sempre incansáveis organizadores Nuno Abreu (que nos “abriu as portas” na Câmara) e Fernando Gomes, todos contribuindo para mais uma jornada de sucesso do COCP.